Thiago Pinheiro critica atraso do Bolsa Atleta em Barra Velha

Vereador do PSB reforça em plenário que primeiro semestre pode encerrar sem a Prefeitura agilizar nova edição do programa que transfere recursos financeiros para atletas locais por período de 10 meses.

O primeiro semestre de 2017 encerra no dia 30 de junho, e o programa Bolsa Atleta local, que beneficia desportistas de Barra Velha com subsídio financeiro para a prática de modalidades esportivas, ainda não foi iniciado na cidade, o que resultará, na prática, em um atraso de meio ano no financiamento de vários talentos esportivos barra-velhenses. O alerta foi dado pelo vereador Thiago Pinheiro (PSB), que criticou na sessão ordinária do dia 1o de junho, na Câmara de Vereadores, o atraso na estruturação da edição 2017 do programa, criado pelo governo anterior e gerenciado pela Fundação de Turismo, Esporte e Cultura (Fumtec). “O que lamentamos é que Barra Velha não se mexeu para viabilizar o programa”, frisou Thiago. “O programa está vigente, tem previsão de dotação orçamentária, há atletas que podem ser beneficiados, mas finalizamos maio e o edital não foi lançado”, acusa o parlamentar. Pinheiro reforçou o pedido para que a Fumtec agilize todo o processo. “Assim como estão demoradas as escolinhas esportivas, os atletas seguem sem esse benefício. E é um programa social de viabilização do esporte, do estímulo, para aqueles que realmente precisam”, acrescentou o parlamentar, citando o caso das atletas do time feminino de Handebol, que possuem títulos estaduais sob o comando do professor Jairo Hermógenes Gabriel. O programa foi implementado em 2016 após diversos estudos para viabilizar o incentivo aos atletas municipais, e no ano passado, possibilitou 10 meses de apoio financeiro para a prática esportiva. O Bolsa Atleta contempla participantes do desporto educacional, esportes de rendimento ou não em modalidades Olímpicas ou não Olímpicas, Paraolímpicas ou não Paraolímpicas, e foi desenvolvido a partir de projeto original do então vereador Douglas Elias da Costa (PR). Pelos critérios iniciais, podem se inscrever atletas com idade mínima de 12 anos na categoria estudantil e atletas a partir de 17 anos nas categorias estaduais, nacionais ou internacionais. O estímulo financeiro serve como apoio no custeio de alimentação, saúde, transporte, material esportivo, em taxas de federação, educação e moradia. Thiago acredita que estas regras serão mantidas, pois estão baseadas na lei. Em 2016, foram nove vagas, com recursos entre R$ 2 mil a R$ 5 mil, e seleção feita por uma comissão de desportistas. Os selecionados do ano passado foram o tradicional time de handebol feminino local, representado por Marcella Arbigaus, Thaynara Peternelli e Scheila da Cruz, Gabrielli Costa e Helena Beltrão. Thiago Carvalho Elias, atleta de futsal, e Nario Costa Pereira, tricampeão brasileiro de Muay Thai e que integrou a seleção brasileira, também foram selecionados, assim como a atleta Sara Bona. Câmara de Vereadores Assessoria de Comunicação ■ Fone (47) 99921.4527 ou 3446.7800, ramal 809 ■ Texto: Juvan Neto – Jornalista SC 01359 JP


 © Copyright 2005 - 2020  redebv.com