A arte de cozinhar: Os três P´s da Cozinha


"O cozinheiro que se restringe a comer somente o que ele cozinha, nunca crescerá profissionalmente."

Baseado nesse contexto que citei, podemos já esclarecer alguns pontos. Somos todos cozinheiros, Chef é o cargo que exerce. O que vemos hoje em dia são muitos chefs e poucos cozinheiros. Todos usam o título de Chef como se fosse referência de um profissional, acima dos outros, com soberba. A televisão glamorizou a profissão, deixou Chef de dólmã muito limpa e muita maquiagem, ou no caso masculino, barba. Vamos esclarecer que, qualquer pessoa entende que barba, cabelo solto, perfume e maquiagem não combina com cozinha. E muito menos com as normas da vigilância sanitária. Eis aqui o primeiro P da cozinha, que é ser profissional.

Persistência. Segundo P. Nunca desistir na primeira derrota. Vejo muitas pessoas largarem a profissão por não conseguirem alcançar seus objetivos em curto prazo. É como as receitas que levam horas para ficar prontas, a maioria dos cozinheiros não as fazem por falta de paciência. Nisso, já abordo o tema dos dois P que andam juntos, sem persistir, sem ter paciência você chega no máximo até o RH da empresa para sua dispensa. Cozinhar profissionalmente é algo que deve ser feito por uma equipe, e você tem que entender e saber que ali, cada um tem um papel fundamental para todo o funcionamento de um restaurante.

Antes de falar que é Chef, fale sou cozinheiro (a) e trabalho como Chef. A profissão não é fácil, salários que variam demais entre si, horas e horas de trabalho, exaustão, queimaduras, cortes, altas e baixas temperaturas, pressão, tempo escasso de entrega de pratos, limpeza pesada, ambiente insalubre, falta de reconhecimento. Aliás, corrigindo, não fale que é cozinheiro, fale que é um herói. Qualquer lugar do mundo, você como profissional consegue um emprego. Lavando louça, alfaces, preparando um steak tartar ou chefiando uma grande equipe. Então valorize seu trabalho, seus colegas e engrandeça sua profissão. O prefixo que criei nesse texto, contextualiza algo que na minha opinião é o grande problema do profissional no Brasil, que é achar que é melhor que os outros. Não conhecer o trabalho de seus colegas é inadmissível. Nisso, pela lógica somos colegas desde grandes nomes da culinária até o rapaz que prepara o recheio do pastel, e sim, somos todos iguais para nossos clientes. Então, quando vestir a dólmã, ou o avental vista também a humildade. Quem vai avaliar seu brilho são as pessoas que vão provar seus pratos, jamais um foto bacana com você botando fogo no óleo e deixando o prato com gosto de queimado.

Sempre que achar que tem algo errado, use os três P, ser profissional, ser persistente e ter muita paciência.


 © Copyright 2005 - 2020  redebv.com