Marcelo propõe reforçar campanha de mantenedores para evitar fechamento de quartel dos bombeiros vol

Vereador do PMDB visita quartel e se inteira sobre situação atual da corporação voluntária; Marcelo vai reivindicar junto à Prefeitura para que Município colabore com repasses mensais à instituição Encontrar uma alternativa viável que passe pelo apoio do Poder Público e também da sociedade para a manutenção dos trabalhos do Corpo de Bombeiros Voluntários de Barra Velha (CBV-BV), evitando o fechamento da corporação, que passa por sua maior crise. Esse foi o objetivo do encontro entre o vereador Marcelo Nogaroli (PMDB) e a presidente gestora do CBV, Kelly Andressa Paloco, nesta terça-feira, dia 16 de maio, em Barra Velha. Marcelo visitou a corporação na tarde do dia 16, encontrando-se com Kelly e com diversos bombeiros. O parlamentar ressalta que não tem uma proposta pronta, formalizada, sobre como evitar o cancelamento das atividades da corporação – que hoje mantém média de 150 atendimentos mensais, principalmente em transporte pré-hospitalar – mas reforçou que é possível encontrar soluções. “O que eu propus é, primeiro, rever com a Prefeitura de Barra Velha uma maneira legal de repasse de recursos, sem ainda falar em valores, mas sabemos que é possível, e em segundo, de lançar uma campanha municipal que encontre novos mantenedores dentro da conta de energia elétrica, além de criar um sistema no comércio local que forneça descontos destes estabelecimentos a quem tiver uma carteirinha de sócio-mantenedor dos bombeiros”, destacou Marcelo. O vereador colheu, junto de Kelly, dados completos sobre a prestação de contas da corporação, situação atual da frota do CBV-BV, número de relógios de energia elétrica em Barra Velha passíveis de aderirem como mantenedores da instituição, em qualquer valor, e capacidade técnica atual do quartel, que recentemente, formou 28 novos socorristas. Marcelo também comprometeu-se em buscar uma agência de publicidade parceira e voluntária, que crie uma campanha de marketing no estilo “SOS Bombeiros Voluntários”, para reforçar a proposta de aumento do número de sócios. “A campanha deve motivar as pessoas a doar um, dois, cinco ou 10 reais mensais, conscientizando da importância desses socorristas”, pontua o parlamentar. “E o comércio pode, por exemplo, dar uma pequena porcentagem de desconto a esses sócios-mantenedores, e aos próprios socorristas, como apoio também”, acrescenta. A situação é tão crítica que dos cinco veículos do CBV-BV, apenas dois estão funcionando. O recurso oriundo das contas da Celesc é de cerca de R$ 4 mil – cinco vezes menos do que o necessário para, segundo o comandante Thiago, prestar um serviço digno à comunidade. Os próprios bombeiros não tem recursos da ordem de R$ 2.500 mensais para custear seu alimento, e trazem sua comida de casa. Atualmente, são 48 bombeiros voluntários na ativa. Metade desse efetivo presta serviço regularmente no quartel, localizado na área do antigo DNER, na localidade de Pedras Brancas, Itajuba. Novo fone 156 A presidente Kelly também atualizou junto ao vereador a situação do fone 156, número municipal que irá substituir o fone 199, que está para ser transferido à Defesa Civil de Barra Velha nos próximos dias. O fone 156 já está liberado, mas a transferência depende de detalhes técnicos junto à operadora de telefonia. Marcelo ligou do próprio quartel para o vice-prefeito Fábio Brugnago (PSD), a fim de esclarecer a questão, e Fábio atendeu destacando que nas próximas semanas, o 156 já estará regularizado para atender a corporação. O comandante Thiago Fernandes fará ampla divulgação da mídia sobre esse novo número, e os três dígitos serão fixados nos veículos do CBV-BV. Já o vereador Nogaroli destaca que pretende levar o tema à próxima sessão parlamentar.


 © Copyright 2005 - 2020  redebv.com