Escola de Educação Básica David Pedro Espindola em Barra Velha poderá ser municipalizada


O Governo do Estado confirmou aos parlamentares de Barra Velha que não dispõe de recursos para a manutenção de três escolas da rede estadual do ensino na cidade, e por conta disso, está propondo a municipalização da Escola de Educação Básica David Pedro Espindola, a segunda mais antiga da rede estadual na cidade, localizada no bairro São Cristóvão. Caso esse processo seja confirmado, o Estado ficaria com as unidades da Escola de Educação Básica Conselheiro Astrogildo Odon Aguiar, no centro, e a nova Escola de Educação Básica Governador Luiz Henrique da Silveira, em fase final de construção no bairro Itajuba.

A primeira reunião sobre o assunto com os parlamentares, ocorrida na semana passada em Joinville, contou com a presença dos vereadores Juliano Bernardes (PMDB), Marcelo Nogaroli (PMDB), Jorge Borghetti (DEM), Maurício de Simas (PSD), Eduardo Peres, o Tainha (PPS) e Thiago Pinheiro (PSB).

De acordo com o vereador e professor Juliano, a secretária titular da Agência de Desenvolvimento Regional de Joinville (ADR), Simone Schramm, lembrou que a municipalização seria a saída para a tão sonhada reforma da Escola David Espindola, que há anos enfrenta problemas por conta do desgaste de sua estrutura.

Na mesma semana, houve a reunião entre vereadores e os professores e servidores da David Espindola, repassando o que foi detalhado no ADR-Joinville e também ouvindo a comunidade escolar. O encontro contou com Marcelo Nogaroli, Thiago Pinheiro, Tainha, Maurício de Simas e ainda Nando Bernardina (PP), além do próprio Professor Juliano.

Na visão do Estado, para a Prefeitura seria mais descomplicado assegurar os recursos da reforma, através do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação, o FNDE. É a visão do Estado”, comenta Juliano. Simone ainda destacou que caso a nova unidade de Itajuba absorva os alunos do Ensino Médio do próprio bairro ou do São Cristóvão, no momento em que a David for reformada, a rede estadual banca o transporte para Itajuba ou mesmo para o centro, além de custear o transporte dos professores e demais servidores remanejados. O Ensino Fundamental deve seguir na David, caso haja a municipalização.

Juliano, frisa, entretanto, que os professores da Escola David Espindola estão bastante preocupados com essa transição, e alegam que não houve o diálogo necessário com os servidores da escola. Segundo estes professores, são mais de 500 estudantes hoje no Ensino Médio nessa unidade. “A preocupação não é só com a situação deles, professores, mas com o transporte dos alunos desse Ensino Médio, que ficarão numa situação complicada quando ocorrer o fechamento da David.

Os parlamentares, entretanto, destacam que Simone Schramm frisou que o processo de municipalização é irreversível, e segue o processo de fechamento de outras unidades já ocorrido em Joinville, como as EEBs Conselheiro Mafra e Rui Barbosa, que também gerou reação por parte da comunidade escolar. E também ainda não há um posicionamento oficial da Prefeitura sobre a proposta de repasse da estrutura física dessa unidade escolar.

Tanto Juliano Bernardes como Marcelo Nogaroli (PMDB) e os demais parlamentares frisam que estão atuando no sentido de aproximar as partes e promover o maior diálogo possível, acenando para uma assembleia a ser promovida entre comunidade escolar e ADR-Joinville. Vereadores que têm base no São Cristóvão, como Nando e Tainha, e ainda o presidente do Legislativo, Alex Palmital (PSD), mantém-se informados sobre a situação.

“Os vereadores entendemos que deve haver um diálogo entre as partes envolvidas, pois fica difícil mesmo para nós nos posicionarmos, já que a proposta de municipalização a rigor não passa pela Câmara de Vereadores; não é um assunto direto do Legislativo, embora seja um tema comunitário, e nós podemos também dialogar, participar, intermediar, mas apenas isso, pois não temos poder de decisão nesse caso”, detalha o Professor Juliano.

Assim que a assembleia entre Estado, Prefeitura e comunidade escolar da David Espindola for definida, os vereadores farão a divulgação necessária à população e à imprensa.


 © Copyright 2005 - 2020  redebv.com