Draga aprofunda calado e retira sedimentos do Rio Itajuba

Vereador Maurício de Simas (PSD), representante do bairro, reivindicou e conseguiu obra de dragagem para os pescadores locais

Uma das principais reivindicações dos pescadores de Itajuba entra na reta final de serviços após importante apoio do vereador Maurício de Simas (PSD) e execução por parte da Prefeitura de Barra Velha. O canal de acesso da foz do Rio Itajuba, em Itajuba, está em fase final de desassoreamento executado por empresa contratada pelo Poder Executivo, com o apoio do parlamentar.

O trabalho foi solicitado pelos pescadores e também pelo vereador ao prefeito Valter Zimmermann (PSD), após o canal da foz ficar novamente assoreado, mesmo com a fixação do molhe norte do Rio Itajuba, executado pelo governo anterior, o qual, na avaliação de muitos dos pescadores, não teria sido um trabalho completo, pois careceria do segundo molhe, na ponta sul da foz, para evitar que a areia novamente fechasse o acesso.

Os serviços, executados por uma draga de sucção vinculada a uma empresa de Araquari, completaram 30 dias, e retiraram cerca de 100m³ diários do leito do rio, numa extensão de cerca de 400 metros, da foz até a ponte sobre o Rio Itajuba.

O trabalho, de acordo com o prefeito, vai deixar o canal com profundidade entre dois a quatro metros, o suficiente para possibilitar o abrigamento das embarcações dos pescadores no trecho do rio após a ponte, o que antes era impossível, devido ao assoreamento. Esse abrigo é importante, principalmente em dias de tempestades ou ressacas.

“E não foi só a retirada da areia do fundo do rio que aconteceu”, adianta o vereador Maurício, que tem acompanhado regularmente as obras. Os mergulhadores da empresa entraram em ação, retirando estacas antigas, pedras, pneus velhos, restos de cordas e redes, além de entulho variado. “As estacas eram perigosas, estavam lá há muitos anos, e foram retiradas com guinchos”, detalha Simas.

O prefeito e o vereador, que representa a comunidade de Itajuba, pontuam que já dá para sentir a diferença no calado, e as embarcações já estão acessando o leito com maior facilidade. “Antes, os barcos não conseguiam nem se aproximar das margens para ancorar, pois era muita pedra e sedimentos”, destaca Maurício, calculando em torno de 2.000m³ já retirados do local.

A areia está sendo estocada pela Prefeitura, e será usada para obras de pavimentação. O prefeito Valter destacou que os pescadores precisavam dessa melhoria. O investimento total é de R$ 47.328, num contrato previsto para 472 horas trabalhadas.

De acordo com o vereador Maurício, a comunidade pesqueira está agradecendo ao prefeito pela melhoria, e numa segunda fase, é necessária a construção do molhe sul, que garantiria maior contenção em novas entradas de sedimentos no canal da foz, dando maiores condições de navegabilidade para os pescadores protegerem suas embarcações.


 © Copyright 2005 - 2020  redebv.com