Casan detalha investimentos em Barra Velha


A convite dos vereadores de Barra Velha, a equipe da assessoria de planejamento da Companhia Catarinense de Águas e Saneamento (Casan), de Florianópolis, marcará presença nesta terça-feira, dia 4 de abril, detalhando aos parlamentares e à comunidade o organograma dos investimentos da estatal no projeto de saneamento básico do município, após a revisão e o aditivo do contrato celebrado entre Prefeitura e Casan, que elevou a promessas de investimentos locais de R$ 93 milhões para R$ 125 milhões. A sessão ordinária, que começa às 19h, abrirá espaço para o posicionamento da companhia, segundo informa o diretor geral Claudionir Arbigaus. De acordo com o gestor de contratos da Casan em Barra Velha, Luciano Boss, estará presente o economista Carlos Alberto, detalhando o que já foi investido na cidade e as ações que virão em 2017 e nos anos seguintes. De acordo com Luciano, o economista dará mais informações sobre as medidas para acelerar o cronograma de obras, e falará sobre a parte contratual dos R$ 22 milhões em investimentos prometidos para esse ano. Os nove vereadores de Barra Velha, incluindo o presidente Alex Sandro Correia dos Santos (PSD), convidam a comunidade e entidades para estarem presentes e tirar suas dúvidas. A anunciada presença da estatal em plenário é resultante das cobranças feitas pelos parlamentares, que estiveram conversando com a direção da Casan nos dias 31 de janeiro e ainda 6 e 15 de fevereiro. Os vereadores Eduardo Peres (PPS), o Tainha, Maurício de Simas (PSD), Marcelo Nogaroli (PMDB), Thiago Pinheiro (PSB), Jorge Borghetti (DEM) e Adailton Bernardina, o Nando (PP) já estiveram inclusive em Florianópolis, dia 15 de fevereiro, visitando a Estação de Tratamento de Esgotos (ETE) de Canasvieiras, modelo que inspira o projeto a ser implantado em Barra Velha. Já Juliano Bernardes (PMDB), o Professor Juliano, foi quem solicitou em plenário a convocação da estatal, na sessão de 14 de fevereiro. Saiba mais

No final de dezembro de 2016, a Casan e Prefeitura de Barra Velha assinaram o aditivo, estabelecendo que o contrato local passaria a ter vigência em conformidade com o Plano Municipal de Saneamento Básico e Estudo de Viabilidade. De acordo com o Plano de Saneamento, a Casan tem que investir a curto prazo (anos 1 e 2) R$ 30.730.000,00, a médio prazo (ano 3 e 7) R$ 28.560.000,00 e a longo prazo (acima do ano 8) R$ 66.330.000,00, totalizando um investimento de R$ 125.620.000,00. Para Boss, para acelerar andamento das obras, estipuladas no plano de saneamento a curto prazo (que engloba a implantação do sistema de esgoto sanitário no bairro Itajuba) é necessária da Prefeitura a declaração que torna de utilidade pública a área do futuro centro de tratamento do esgoto do bairro, para que a Casan possa comprar e dar andamento aos trabalhos. Toda essa conjuntura será detalhada amanhã aos vereadores e comunidade. A mesa diretora lembra que como os presentes no auditório não podem manifestar-se, o ideal é encaminhar eventuais dúvidas para seus vereadores, e eles repassarão à Casan.


 © Copyright 2005 - 2020  redebv.com