6ª Conferência Municipal de Saúde apresenta propostas de melhorias na saúde de Barra Velha

Reestruturação administrativa e revisão do plano de cargos estão entre os temas abordados A 6ª Conferência Municipal da Saúde reuniu cerca de 200 pessoas na última sexta-feira, 21, na Sociedade Recreativa de Barra Velha. Os servidores da Semus apresentaram as atividades desenvolvidas pela atual gestão e, com a participação da comunidade, debateram sobre mudanças e soluções para os próximos anos.

Na ocasião, foi apresentado ao público o novo software que deve ser implantado no município para contribuir na coleta de dados dos pacientes. A nova plataforma oferece maior controle sobre os serviços prestados pela saúde municipal. As propostas e alternativas discutidas e votadas pelo público presente foram divididas em cinco categorias: • ATENÇÃO BÁSICA: teve foco na revisão do plano de cargos e salários dos profissionais da atenção básica e estímulo a qualificação/formação na área, o fortalecimento do conselho municipal de saúde e a criação dos conselhos locais de saúde, a aquisição de veículos exclusivos para a atenção básica e um odontomóvel, projetos e construções de mais duas unidades básicas de saúde, reformas de academias e o Projeto de Lei para oferta de kits de higiene bucal obrigatória, principalmente para a população em risco. • MÉDIA COMPLEXIDADE: repensou na utilização dos recursos do MAC para compra de serviços contratuais na região conforme portarias vigentes (procedimentos, cirurgias, consultas), a priorização para as especialidades otorrinolaringologia, endocrinologia e urologia, a contratualização com APAE para serviço de reabilitação (estrutura física da APAE com equipamentos e profissionais da SEMUS), o aumento de cotas de faixa das próteses dentárias e o suporte de convênio para viabilizar o pagamento de subvenções a AAPEC para tratamento dos pacientes oncológicos (atendimento clínico aos pacientes, exames laboratoriais, manutenção, transporte). • GESTÃO: foi abordado a reestruturação administrativa da Secretaria Municipal de Saúde (organograma, cargos, atribuições, requisitos para os cargos), a reforma do PA em caráter de urgência, o planejamento para a construção de um hospital de pequeno porte, a aquisição de serviços de manutenção preventiva para toda a frota da saúde e a implementação de um programa de educação continuada, por meio de convênio com universidades para todos profissionais de saúde da rede pública. • VIGILÂNCIA EM SAÚDE: abordaram a possibilidade da separação da vigilância epidemiológica da unidade sanitária municipal, também a construção de um núcleo de vigilância em saúde, a inclusão na lei municipal para o cargo de coordenador da unidade sanitária que contenha formação profissional na área da saúde, a contratação de um médico veterinário para a vigilância em saúde devido ao grande número de casos de suspeita de raiva em animais de pequeno porte e o investimento em campanhas publicitárias municipais voltadas para a saúde. • ASSISTÊNCIA FARMACÊUTICA: entre os vários temas discutidos neste tópico, foi proposto a construção de uma central de abastecimento farmacêutico que atenda às necessidades do município por um período de no mínimo vinte anos e também a construção de um departamento para a Assistência Farmacêutica (DAF) para gestão, a atualização da relação municipal de medicamentos essenciais conforme a relação nacional de medicamentos essenciais e o perfil epidemiológico do município e instituir a comissão de farmácia e terapêutica (CFT) com participação multiprofissional para discussões e aperfeiçoamento do setor.

Participaram da conferência o prefeito Valter Zimmermann, a primeira-dama Sol Cruz, o Secretário da Saúde, Rovâni Delmonego, o gerente de Planejamento Regional, Roland Ristow Junior e o assessor técnico do Conselho das Secretarias de Saúde de Santa Catarina, Diogo Demarchi. Com estes temas abordados e discutidos a Secretaria de Saúde irá avaliar os métodos atuais para então nortear e se adequar a um rumo de mais qualidade para a aúde municipal, levando em consideração o atendimento aos pacientes e a valorização da vida. Por conta do tempo e da grande demanda de assuntos discutidos no evento, não foi possível realizar a eleição do Conselho Municipal de Saúde que será feita em uma nova oportunidade a ser prevista ainda pela gestão da Secretaria de Saúde.


 © Copyright 2005 - 2020  redebv.com