Personagens de BV: Miguel Soares da Rocha

No dia 28 de março de 1901 o jornal “O Dia” de Florianópolis, órgão vinculado ao Partido Republicano Catarinense, noticiava a morte de Miguel Soares da Rocha com a idade de 88 anos. Em nota o respectivo jornal refere-se a ele como “prestimoso chefe republicano de Barra Velha”. Casado com Cistina Alves Breineisem, Soares da Rocha foi uma das personalidades mais importantes da freguesia na segunda metade do século XIX. Líder político ligado ao partido liberal, foi subdelegado e coletor de rendas provinciais. Em julho de 1865, quando do sinistro do navio Vapor Pedro II em águas barravelhense, prestou toda a assistência ao “21º corpo de voluntários da Pátria da província da Paraiba”, que ficaram refugiados no distrito durante 8 dias. Miguelão como foi chamado pelo historiador Acácio Borba, foi exonerado do cargo de subdelegado depois de aceitar o posto de major comandante da 2ª secção da reserva da guarda nacional. Em 1881 Fez parte da “comissão de socorro” composta por Antônio Lopes de Moura e Miguel Leal Nunes, que tinha como objetivo prestar assistência e repassar a quantia de 760$000 contos de reis, aos flagelados pobres do distrito que foram vítimas de uma grande enchente. Posteriormente (1885) é nomeado para a comissão encarregada das obras da igreja Matriz de Barra Velha. Em 1890 subscreve uma petição ao governo do estado solicitando a anexação do distrito Barra velha ao município e comarca de Itajaí.


 © Copyright 2005 - 2020  redebv.com