Jaraguá do Sul: Flúor na água ajuda na prevenção de cáries


Segundo dados da Sociedade Britânica de Fluoretação o Brasil é a segunda nação com maior cobertura de flúor na água, depois dos Estados Unidos.


A fluoretação da água é a adição do fluoreto, ou seja, ajustar o teor de fluoreto para o nível recomendado à saúde dental ideal.

O Serviço Autônomo Municipal de Água e Esgoto de Jaraguá do Sul (Samae) está entre as empresas públicas de saneamento que realizam aplicação de flúor na água. Esse método é uma ação de saúde pública, que vem sendo empregada desde 1953 no Brasil. Pesquisa Nacional de Saneamento Básico de 2008 apontou que 60,6% dos municípios agregam flúor em concentração adequada à água destinada ao abastecimento público, com o objetivo de auxiliar na prevenção da cárie dental. Segundo dados da Sociedade Britânica de Fluoretação o Brasil é a segunda nação com maior cobertura de flúor na água, depois dos Estados Unidos.

Em Jaraguá do Sul, a fluoretação já é realizada desde a década de 70. O coordenador de Estação de Tratamento de Água (ETA), Erick Gustavo Correa da Costa, explica que “o flúor, na forma de Ácido Fluossilícico, é aplicado através de bomba dosadora, e são seguidas as legislações vigentes, sendo a Portaria nº 2914/2011 do Ministério da Saúde e Portaria n° 421/2016 da Secretaria de Estado da Saúde”. Ele comenta também que o monitoramento do teor de flúor é realizado a cada duas horas, junto com demais parâmetros, que asseguram a qualidade da água.

O teor ideal do flúor na água varia dependendo da temperatura do ar, pois em regiões mais quentes onde as pessoas tendem a consumir mais água, a dosagem deve ser menor. “O flúor na água destinada ao consumo humano, no Estado de Santa Catarina, é de 0,8 mg/L, com um mínimo de 0,7 mg/L e máximo de 1,0 mg/L. A dosagem deve ser precisa e fiscalizada, sendo que o teor de flúor pode representar benefícios ou riscos de ocorrência da fluorose (manchas nos dentes)", exemplifica Erick.

De acordo com a Associação Nacional dos Serviços Municipais de Saneamento (Assemae), a fluoretação da água representa uma das principais medidas de saúde pública no controle da cárie dentária. O Centro de Controle e Prevenção de Doenças (CDC), dos Estados Unidos, admite que o poder preventivo da água fluoretada é de 40% a 70%, em crianças, reduzindo também a perda dos dentes em adultos entre 4% a 60%. Um estudo publicado online no Journal of Dental Research mostrou que adultos que passaram mais de 75% de seu tempo de vida, em comunidade com água fluoretadas, tinham 30% menos cárie dentária em comparação com adultos que moraram mais de 25% de seu tempo de vida em comunidades sem água fluoretada.


 © Copyright 2005 - 2020  redebv.com