Barra Velha conquista boas colocações no Micro Regional do Dança Catarina

Barra Velha conquistou boas colocações nas categorias dança de salão, danças folclóricas e dança livre

Aplausos, gritos de guerra e muitos abraços. Não faltaram formas de comemorar as conquistas na etapa microrregional do Festival Escolar Dança Catarina. Disputado nas modalidades de dança de salão, dança livre, dança popular e folclórica, categorias infantil, mirim e juvenil, a mostra reuniu 22 apresentações, vindas de escolas da rede pública e estadual de Joinville, São Francisco do Sul, São João do Itaperiú, Itapoá e Barra Velha.

Na categoria mirim, o primeiro lugar da Dança Livre ficou com o grupo de Dança da Escola Estadual Dr. Tufi Dippe, de Joinville, que apresentou a coreografia ‘Os Selvagens’. O segundo lugar ficou com a Escola de Educação Básica Claurenice Vieira Caldeira, de São Francisco do Sul, com a coreografia ‘Monster High’.

Na categoria juvenil, o segundo lugar na Dança de Salão ficou com a dupla Vitor e Vitória, da Escola Claurenice Vieira. O primeiro lugar foi para Barra Velha, conquistado pelos alunos João e Cíntia, da Escola Estadual David Pedro Espíndola. Na categoria aberta, o primeiro lugar na dança de salão ficou com Bruno e Lucas, da Claurenice.

A Escola Básica Municipal Antonia Gasino de Freitas, de Barra Velha, que apresentou a coreografia ‘Folias Açorianas’, na categoria Infantil das Danças Populares e Folclóricas, ficou com o terceiro lugar. A segunda colocada foi a Escola de Educação Básica Prof. João Martins Veras, de Joinville, com a coreografia ‘Can Can’. E o primeiro lugar ficou também com Joinville: com a coreografia ‘Bumba-meu-boi’, da Escola Municipal Prof.ª Laura Andrade.

‘Bandolins’, da escola Claurenice, conquistou o primeiro lugar na categoria Juvenil Dança Livre. Na categoria aberta, outra escola do mesmo município conquista boa colocação: A Francisquense, que apresentou a coreografia ‘Frozen’, e ficou com o terceiro lugar na Categoria Aberta de Dança Livre. A segunda colocação foi ocupada pela escola barravelhense David Pedro Espíndola, com a coreografia ‘Os campeões’. E o primeiro lugar ficou com a Escola João Martins Veras, com a coreografia ‘Imaginação’.

Não faltou originalidade na categoria Infantil da Dança Livre. A Escola Claurenice apresentou ‘Emoções em conflito’ e conquistou o terceiro lugar. ‘Vamos dançar’, da Escola de Educação Básica Elvira Faria Passos, de São João do Itaperiú, foi a segunda colocada. E misturando diversas músicas, empolgando todo o público, o primeiro lugar foi para a Escola Tufi Dippe, que trouxe a coreografia The Jackson’s 5.

Jurados: um espetáculo a parte

Entre os que vieram conhecer as coreografias preparadas pelas escolas, fazendo parte da comissão julgadora, foi o coreógrafo Diego Tavares, que iniciou seus estudos com dança de salão e atualmente vem se especializando em danças urbanas com professores dos Estados Unidos, França e Itália. Em 2011, das 11 competições que participou conquistou oito primeiros lugares. Mostrou um pouco do seu talento ao final da etapa Microrregional do Dança Catarina: ele fez uma breve apresentação para o público, deixando a todos eufóricos.

Jessé da Cruz, também integrante da comissão julgadora, antes de ocupar seu lugar ao lado dos demais colegas de banca, fez a abertura do Dança Catarina em Barra Velha, com a coreografia ‘Kaluanã: O Grande Guerreiro’. Jessé foi campeão sulamericano em dança, nos anos de 2013 e 2014. É formado em artes e artes cênicas, pós-graduado em dança e mestrando em educação.

Entre os jurados que compuseram a mesa julgadora estava também Fernanda Leal Kretzer, bailarina licenciada em Educação Física e pós-graduada em Dança e Consciência Corporal. Já se apresentou em países da Asia e Europa.


 © Copyright 2005 - 2020  redebv.com