Peemdebistas voltaram a defender a reedição da atual aliança com Raimundo Colombo

Em roteiro pelo litoral catarinense, os senadores Luiz Henrique e Casildo Maldaner e o presidente estadual do PMDB, Eduardo Pinho Moreira, voltaram a defender a reedição da atual aliança para continuar governando Santa Catarina e a construção de um projeto viável para que o PMDB tenha candidatura própria em 2018. Em reuniões regionais realizadas em Itajaí, Tijucas e São José, neste final de semana, além do apoio das lideranças locais, o grupo ouviu manifestações favoráveis do prefeito de Joinville Udo Döhler e do ex-secretário da Saúde, Dalmo de Oliveira, entre outros. “A maior cidade do Estado quer manter a parceria com o atual Governo, com o Governo que também é do PMDB”, disse Döhler.

Em Tijucas, Dalmo de Oliveira comparou o momento do PMDB a um jogo de futebol. “Um jogo tem dois tempos de 45 minutos cada, nós não podemos jogar um tempo e no intervalo trocar a camisa para mudar de time É isso que estão propondo agora. Não tem lógica. Precisamos seguir com coerência e racionalidade”, disse.

Eduardo Moreira lembrou aos companheiros dos resultados conquistados pelo atual Governo, com a participação majoritária do PMDB e das obras e ações que ainda serão efetivadas no próximo mandato. “Há muito a ser feito, muitas realizações apenas estão iniciando, não podemos simplesmente cair fora e abrir espaços para outros colherem o que o PMDB plantou”.

O grupo ainda ressaltou que as pesquisas divulgadas neste final de semana compravam a viabilidade da reeleição de Raimundo Colombo e que para 2018 o PMDB não vai apenas apresentar um candidato, mas vai construir um projeto viável. “ Alguém vai dizer: Mas em 2002 você tinha 3% e ganhou? Só que eu tinha um projeto, que era a descentralização e existia o sentimento de mudança. Qual é o projeto que o PMDB tem hoje? Se nós desembarcarmos do ônibus agora, vamos ficar a pé. Não teremos carona. Vamos ficar isolados. E quem vai embarcar em nosso lugar são os nossos adversários. Eles vão ressuscitar graças a nossos erros. Não podemos deixar que isso aconteça”, disse Luiz Henrique.

Segundo o senador, hoje não há sentimento de mudança em Santa Catarina. "O nosso Estado só perdeu em índices de emprego para Singapura, nossos índices de desenvolvimento humanos são os melhores, o analfabetismo é o menor do país, somos o melhor destino turístico”, complementou.

A eleição do Prefeito de Joinville, que também compareceu à reunião da Grande Florianópolis, onde mais uma vez reforçou seu apoio à reedição da atual aliança, foi usada como exemplo para demonstrar que para ter sucesso eleitoral é preciso agir com planejamento e coerência. “Em Joinville participávamos do Governo do PT e um ano e meio antes da eleição, quando decidimos ter candidato, o PMDB desembarcou e o PMDB montou um projeto. Isso é o certo, isso é o que devíamos ter feito para hoje defender uma candidatura própria. Agora, aos 45 do segundo tempo, seria uma incoerência assumir uma candidatura contra o Governo do qual fazemos parte com o vice-governador, com secretarias e espaços importantes”, lembrou.

Piriquito – Em Itajaí, na noite de sexta-feira, também esteve presente o prefeito de Balneário Camboriú, Edson Piriquito. O prefeito não declarou apoio à reedição da atual aliança, porém garantiu, que se essa tese for vitoriosa na pré-convenção, vai trabalhar pela reeleição do governador. Piriquito disse que não encontrou espaço para seu projeto de candidatura ao Governo e que por isso não renunciará à prefeitura. Ele vai construir um projeto e preparar-se para ser o candidato do PMDB em 2018. “Eu gostaria que o PMDB tivesse candidatura própria, por sermos o maior partido do Estado, pela nossa história, pela nossa força. Talvez o maior erro do PMDB foi não ter preparado um nome para disputar as eleições”, afirmou.

Também presentes na última reunião do grupo, em São José, os deputados Edison Andrino e Dirce Heiderscheidt e os companheiros Gean Loureiro, Valter Galina, Derly De Anunciação, Renato Vianna, prefeitos, vice-prefeitos, o secretário Regional, Clonny Capistrano, vereadores, presidentes municipais e delegados, entre outros. O deputado federal Edinho Bez, participou da reunião de Tijucas. E o ex-deputado João Matos esteve presente em Itajaí.15 Razões para manter a coligaçãoDurante os roteiros, o grupo distribuiu um jornal defendendo a reedição da atual aliança na eleição majoritária e uma carta do senador Luiz Henrique, na qual ele destaca 15 razões para manter a coligação.


 © Copyright 2005 - 2020  redebv.com