Joinville: Fundação 25 de Julho e Epagri promovem 1ª Festa Regional do Palmito

Evento oferece capacitação técnica e opções gastronômicas à base do produto Uma das iguarias mais apreciadas da cozinha brasileira ganha sua festa em Joinville.

A 1ª Festa Regional do Palmito Cultivado pretende mostrar, nos dias 28, 29 e 30 de março, todas as etapas da cadeia produtiva das palmáceas, um segmento que cresce a cada ano em todo o país. O palco da festa, que também vai oferecer variedade gastronômica à base do produto, será a Sociedade Rio da Prata, em Pirabeiraba. À frente do evento, a Fundação 25 de Julho e a Epagri.O cultivo de palmeiras para consumo de palmito ganha cada vez mais espaço entre as culturas de produção agrícola.

Mais de três mil produtores rurais do litoral norte catarinense têm na produção de palmeiras parte de sua renda. Onévio Zabot, gerente da Epagri em Joinville afirma que em algumas cidades, como Massaranduba, por exemplo, a cultura já ultrapassou a produção de bananas em área plantada. “A produção de palmito é uma grata surpresa para nós e hoje é uma cultura que cresce em média 10% ao ano”, comenta.

A diversidade das espécies surge com as dificuldades e restrições inicialmente impostas ao corte da palmeira Euterpe Edulis (juçara). A partir daí entram em cena alternativas com menor impacto ambiental, como a palmeira real, palmeira imperial e a pupunha. “O mercado se ajusta com a demanda e nós precisamos levar o apoio técnico para os produtores”, diz Valério Schiochet, presidente da Fundação 25 de Julho.Agregar valor à produção primária é condição fundamental para que as palmeiras se estabeleçam como fonte geradora de emprego e renda. “Hoje o produto já é uma das fontes de renda que garante estabilidade para o agricultor e a Festa do Palmito se propõe a promover o conhecimento técnico, ajudando os produtores”, afirmou Zabot. Outra meta do evento é promover parcerias de negócios entre produtores, empresas compradoras e fornecedores da cadeia produtiva.

A 1ª Festa Regional do Palmito Cultivado conta com o apoio da Associação Brasileira dos Produtores de Palmito Cultivado (Abrapalm), Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), Associação Catarinense das Indústrias de Conservas, Fundação do Meio Ambiente (Fatma), Cooperativa Agropecuárua (Coopagro) e Indústria Natupalm.Programação:Seminário Regional de Palmeiras

Dia 28 de Março, na Sociedade Rio da Prata

8h30 Abertura

9 horas Legislação sobre palmiteiro Juçara

10h15 Fitossanidade no cultivo da pupunheira e da palmeira real da Austrália

13h30 Mesa-redonda Produção, comercialização e tributação

Dia 29 de março, na Sociedade Rio da Prata

9 horas Processamento do palmito e outros derivados de palmeiras

9 horas Visita a campo em propriedades agrícolas com pupunha e palmeira real

Dia 30 de março, na Sociedade Rio da Prata

9 horas Abertura da Festa do Palmito

9h30 Início das festividades, como almoço à base de palmito, exposição agropecuária/tarde-dançante.

Inscrições na Epagri (fone 3461-1520) e na Fundação 25 de Julho (3424-1188)


 © Copyright 2005 - 2020  redebv.com